Guia de farinhas

Em quase todas receitas que partilho (se não em todas mesmo), há sempre alguém a perguntar: não tenho essa farinha, posso trocar por X?

A verdade é que nós, que criamos receitas, não podemos garantir se vai funcionar da mesma forma porque é praticamente impossível experimentar com todas as farinhas.

No entanto, sabemos que há farinhas que se comportam de forma semelhante, e é isso que vos vou mostrar aqui, com base no artigo do blog Blessed Beyond Crazy.

Primeiro temos as farinhas neutras, comummente usadas para fazer pão, bolos, bolachas, base de tartes, pizza e até hambúrgueres vegetais.

 

 

Depois as farinhas estabilizadoras, que também conferem humidade à massa. Normalmente não são usadas em grande quantidade. As que eu uso mais são a farinha de amêndoa, de coco e de linhaça, sobretudo em bolos, panquecas, bolachas, e para ligar a massa dos hambúrgueres de leguminosas.

 

 

Por último, os amidos, que servem mais para tornar os bolos e pães mais leves e macios. Também atuam como espessantes e ajudam a ligar a massa.

 

A ideia é fazer as substituições intra-grupo, tipo farinha de arroz por farinha de espelta, e não inter-grupo, como farinha de aveia por farinha de amêndoa.

À partida, a troca é direta a nível de quantidades, mas os resultados podem não ser exatamente iguais. A farinha de aveia é mais pesada que a de espelta, por exemplo. E depende também se trocam uma farinha refinada por uma integral. Tenham isso em atenção.

Espero que vos seja útil 😄

Beijinhos,

Laranja-lima

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s