Gelado caseiro de spirulina

Eu sei que falta muito, mas com as subidas de temperatura dos últimos dias qualquer pessoa fica com saudades do verão e com uma vontade enorme de tirar os sapatos e pisar a areia. Dias quentes cheiram a praia, mar, sol, calor, pés descalços, corpos bronzeados, sumos de fruta, saladas… e gelados, claro está!

Para ficar morena vejo-me grega, mas para comer gelados estou sempre pronta!

Falando um bocadinho desta delícia, o gelado é um produto normalmente feito à base de laticínios, como o leite e a nata, aos quais se adiciona açúcar e outros ingredientes naturais, como a fruta, ou artificiais, como aromas, corantes e adoçantes(1).

Em Portugal é ainda usado o termo “sorvete”, que é um tipo de gelado feito com purés de fruta e xarope de açúcar(1).

Por terem ingredientes tão diferentes, o valor nutricional e calórico dos gelados e sorvetes é também muito diferente.

Vamos então analisar alguns dos produtos comercializados e mais consumidos em Portugal(2):

Podemos ver que calorias e E’s não faltam no Magnum Amêndoas®, e que nos outros gelados, apesar de não serem tão calóricos, têm muitos nomes estranhos no rótulo.

Só no Epa® (de lembrar que é destinado a crianças) podemos ler: lactose (açúcar natural do leite), açúcar, xarope de glucose, xarope de frutose (açúcar dito de 3 maneiras diferentes!), edulcorantes – sorbitol, isomalte, aspartame, acessulfame-k, sucralose e maltodextrina (mais açúcares e adoçantes).

Se eu tivesse que escolher, optava pelo Solero®. Sim, tem muitos hidratos de carbono e vários xaropes de açúcar, mas tem elevada percentagem de fruta, que nos fornece hidratos de carbono naturais.

Mas se tivesse mesmo de escolher, escolhia fazer o meu próprio gelado! Pois é, e nem é preciso uma máquina sofisticada de fazer gelados, nem natas, nem gorduras, nem adoçantes! É tão simples que eu tenho pena de não ter feito isto antes!

Para uma quantidade enorme (suficiente para 2-3 pessoas) é necessário:

  • 2 bananas
  • 1 fatia de ananás natural
  • 1/2 manga
  • Bebida de coco

 

Preparação
  1. No dia anterior, descascar a fruta e cortar em pedaços pequenos;
  2. Colocar a fruta num recipiente e levar ao congelador durante a noite;
  3. No dia seguinte, retirar a fruta do congelador e deixar repousar (5-10min) antes de a usar;
  4. Colocar a fruta no robô de cozinha (food processor) e triturar;
  5. Adicionar um pouco de bebida de coco para ajudar no processo e para ficar mais cremoso;
  6. Servir num copo ou cone e saborear.

 

Opcional: Ao preparado anterior pode adicionar outros ingredientes, como cacau ou alfarroba. Eu juntei 1/2 colher de chá de Spirulina em pó a metade do preparado (parte verde da fotografia).

DSC_7409

 

 

Para quem não conhece, a Spirulina é uma alga há muito apreciada pelos astecas devido ao seu alto valor nutricional. É facilmente digerida e tem entre 60-70% de proteína, com todos os aminoácidos essenciais (que o nosso corpo não produz), o que é importante para o crescimento e reparação dos tecidos musculares, sendo por isso uma excelente opção para atletas(3).

Quanto ao seu teor mineral, contém: ferro, zinco, selénio, potássio e cálcio, que contribuem para o desenvolvimento de ossos saudáveis e ajudam ao bom funcionamento do sistema imunitário(3).

É rica em vitaminas B1, B2, B3, B6 e B9, necessárias ao equilíbrio do sistema nervoso, ajudando o organismo a usar a glicose, ácidos gordos e aminoácidos com eficiência; vitamina D, importante na manutenção de ossos saudáveis (juntamente com o cálcio); e pró-vitamina A (Betacaroteno) que mantém a visão saudável(3).

Esta alga contém ainda níveis elevados de antioxidantes naturais, como a vitamina C e E, que neutralizam radicais livres, limitam os danos celulares, previnem os sinais prematuros de envelhecimento e fortalecem o sistema imunitário(3).

Com tantos benefícios pode ser tentador usar grandes quantidades de Spirulina, mas é aconselhado limitar a sua ingestão a 2-3 colheres de chá por dia. Além disso, e falando por experiência própria, o sabor é forte e sobrepõe-se ao dos restantes ingredientes, por isso é que 1/2 colher de chá foi o suficiente nesta receita.

Ainda não está convencido a experimentar? Vamos lá fazer um resumo de todas as vantagens:

  • É muito prático! Lembre-se que é necessário apenas congelar a fruta e triturá-la no dia seguinte;
  • É saudável! Leva apenas fruta, um pouco de bebida de coco para ficar mais cremoso, e Spirulina para benefícios extra para a nossa saúde;
  • É mesmo muito saboroso e bonito (os olhos também comem!);
  • Pouca fruta dá para muito gelado, por isso é económico e rentável;
  • É vegan, sem açúcar refinado, sem glúten e sem laticínios;
  • É pouco calórico e mantém-no/a saciado por algum tempo;
  • É conveniente! Pode ser usado no pequeno-almoço, como sobremesa, ou quando o corpo pede algo doce;
  • É uma maneira de convencer as crianças a comer fruta.

 

Não me lembro de mais vantagens, mas estas são mais que suficientes. Se se lembrar de algo mais, pode comentar a seguir (:

Espero que fiquem cheios de vontade de experimentar este maravilhoso gelado e que gostem tanto como eu ✿

Laranja-lima

DSC_7417

  1. pt.wikipedia.org/wiki/Sorvete
  2. www.ola.pt/Brand/Brandslist.aspx
  3. www.fold.pt/shop/spirulina/

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s